O ADEUS DE FELLINI

by Fellini

/
1.
2.
03:44
3.
4.
02:41
5.
6.
01:47
7.
03:01
8.
9.
02:36
10.
02:48
11.
03:24

about

First album by Fellini, released 1985 by Baratos Afins, S'ao Paulo - SP, Brazil

credits

released June 2, 1985

Cadão Volpato – voz
Jayr Marcos – guitarra, violão
Ricardo Salvagni – bateria
Thomas Pappon – baixo, pequenos instrumentos

Letras de Volpato, exceto ‘Zaune’, cantada por ele
Convidados: Quinho (trompete), Leonor (cello), Teresa Berlink (voz feminina)
Capa: Fellini, Walter Silva
Produção fonográfica: Luiz Carlos Calanca e Paulo Torres
Produção, arranjos e mix: Fellini
Mix-aid: Peter Price

tags

license

all rights reserved

about

Fellini São Paulo, Brazil

Formed in São Paulo in 1984, one of the better known bands of the local indie scene of the mid-1980s (and having a cult following to the present day), Fellini began as a straightforward post-punk band influenced by The Stranglers and Durutti Column, but would gradually develop a eclectic sonority that mixed post-punk with MPB and samba rock, acquiring an unique, almost non-descript musical style. ... more

contact / help

Contact Fellini

Streaming and
Download help

Track Name: Funziona Senza Vapore
Ninguém é perfeito
ninguém é perfeito
eu quis ser
socialista!
socialista!
socialista!

Funziona senza vapore

Eu vi uma ema
no Palácio da Alvorada
um ex-skinhead falava
da sua namorada
como gostava
dela ser tapada

Funziona senza vapore
Track Name: Rock Europeu
Rock europeu rock europeu
uma punk varrendo, palácios e cores que falham
você nem imagina o que você não conheceu
agora é tarde é tarde meu saco já encheu

(profanos nos pequenos templos
o santo e o mistério de Lisboa
bateras no contratempo
velhas estrelas escrotas)

E só dentro de um hospício se vive na América
viver num hospício é melhor que num pardieiro?
tudo foi sempre uma mera questão de dinheiro
o belo câncer no mundo das idéias

(você não tem dinheiro
você quer uma viagem
não se esqueça de tirar o pó
valsas amargas nas cidades)
Track Name: História do Fogo
Isso não é exatamente uma reverência
eu vi seu corpo na TV sendo imolado
sua imagem, muito papo furado

Homens ateiam fogo às suas guitarras
há muito tempo

Homens ateiam fogo às suas roupas
desde que eu me conheço.
Track Name: Cultura
Sempre que eu ouço a palavra cultura
saco meu revólver
Sempre que eu ouço a palavra cultura
saco meu talão de cheques
saco meu talão de cheques
saco meu revólver
saco meu revólver
saco meu talão de cheques

Me cortaron mis manos!
Me cortaron mis manos!
Me cortaron mis manos!
Track Name: Outro Endereço, Outra Vida
Muitas semanas eu vivi no escuro
com meus olhos atrofiados
meus sonhos terminaram
andando do quarto pra sala
da sala pro quarto
e me divertia pensando
numa zebra na cozinha
olhando pela janela
e então...
eu te vi no olho mágico:

- A guerra acabou...
- A guerra acabou...

Outro endereço outra vida
um cara numa bicicleta rosa
não é la vie en rose
outro endereço outra vida
imagens quebradas imagens quebradas
imagens quebradas ainda
Track Name: Bolero 2
Eu penso
Em Attica embora não saiba por que penso nisso
Eu penso
Em Ferlinghetti um beat qualquer
Eu penso
No começo eu penso no fim
Eu penso
Que você pode ficar louca mais tarde
Eu penso
No seu cabelo
Eu penso
No que eu sinto
Eu penso
No meu pinto no banheiro
Eu penso
Em locomoção
Eu penso
Em suicídio
Eu penso
Em paralelepípedos expressionistas
Eu penso
No que você não disse
Eu penso
No que você disse
Track Name: Shiva! Shiva!
Foi em Kashmir
que eu me conheci
eu sou um sikh
eu sou um siri

Matei Indira Gandhi
Matei Indira Gandhi
Shiva! Shiva!
Matei Indira Gandhi!
Track Name: Nada
nada na minha casa
nada no horizonte
nada na sua casa
nada na caixa de pandora
nada te perturba
nada no conjunto
nada atrás do biombo
nada na espuma do café
nunca aos domingos
nada nas flores
nada na sinagoga
nada na noite fria de verão